Da selva, o amor assassino

Jason P. Howe seguiu para a Colômbia. Quis tornar-se fotojornalista, fotografando: nada de lições teóricas, estúdios acolhedores.

Em 40 anos, pelas bandas de Bogotá e geografias vizinhas, a paz tem sido futuro adiado.

Jason começou a viajar. Num certo comboio conheceu a bela Marylin.

Em Puerto Asis, começou a paixão.

Certo dia, o fotógrafo descobre que a sedutora musa colombiana vive na sombra de uma outra existência: faz parte de um esquadrão da morte de extrema-direita. Mais não escrevo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: