Deadly Stories 2007: o relatório da FIJ

rsf.jpg
Para quem ainda não leu, aqui fica o fundamental relatório anual da Federação Internacional de Jornalistas: Deadly Stories 2007 – Killings of Journalists touch record level.
Alguns números de algibeira:
Em 2007, foram assassinados 135 jornalistas, 37 morreram em incidentes enquanto exerciam a profissão.
O Iraque voltou a ser o país mais perigoso para os jornalistas, com 65 jornalistas assassinados, a maioria profissionais locais.
Os números de 2007 são superiores à média histórica, mas não aos de 2006, ano em que morreram assassinados 155 repórteres e que a FIJ definiu como o “mais sangrento” da história do jornalismo.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: